O serviço de atendimento hospitalar realizado na casa do paciente, conhecido como “Home Care”, é um ramo de atuação do farmacêutico, que se encontra em expansão atualmente.

Resultado de imagem para home careA atuação do farmacêutico no serviço de atendimento domiciliar está regulamentada pelo Conselho Federal de Farmácia (CFF), através da Resolução nº 386/02.

Dentre as atribuições do farmacêutico, nestes serviços, destaca-se: o gerenciamento de estoque dos medicamentos e produtos para a saúde, para que os mesmos cheguem ao domicílio do paciente de forma segura e com qualidade; prestar orientações quanto ao uso, a guarda, administração e descarte de medicamentos à equipe e família do paciente; prestar informações sobre os medicamentos e problemas relacionados aos mesmos, além de propor aos demais membros da equipe de saúde as mudanças necessárias à obtenção do resultado desejado e correlatos, com vistas à promoção do uso racional de medicamentos.

Confira a Resolução/CFF n°386 na íntegra em: http://www.cff.org.br/userfiles/file/resolucoes/386.pdf.

Em relação à regulamentação do Serviço de Assistência Domiciliar, a Anvisa, em sua Resolução RDC 11, de 26 de janeiro de 2006, dispõe sobre o Regulamento Técnico de Funcionamento de Serviços que prestam Atenção Domiciliar. A Resolução determina, dentre outros, que nenhum Serviço de Atenção Domiciliar pode funcionar sem estar licenciado pela autoridade sanitária local. Além disto, o serviço que mantiver em estoque medicamentos sujeitos ao controle especial deve contar com farmacêutico habilitado.





Fontes: Res. CFF 386/02, RDC 11/06 e CRF_RS

 

 

Anúncios