Photo: http://www.tula.kp.ru/

O premiado com o Nobel de Fisiologia e Medicina em 2016 é o biólogo celular Yoshinori Ohsumi. Ele prova cientificamente que jejuar é saudável!!
O jejum é uma prática de saúde que a Terapia Ayurveda propõe, dentre outras, para que as toxinas acumuladas em nosso organismo possam ser digeridas e assim um processo desintoxicante acontecer com consequente restabelecimento da capacidade metabólica ( digerir= transformar, absorver e excretar ), por ajuste do fogo digestivo ou agni.
Y. Oshumi descreve a autofagia, que é a capacidade celular fisiológica de degradar e reciclar componentes celulares desnecessários como organelas danificadas, bactérias patogenicas – o lixo celular, para o equilíbrio funcional do corpo entrar em vigor, e fala da relação desse processo com o ato de jejuar. Durante um jejum, que pode ser parcial ou total, ocorre cura natural de infecções, normalização da fome, rejuvenescimento e outros benefícios.
A Medicina Ayurveda afirma isso a milenios, além de ter uma visão mais ampla que inclui os corpos mental, emocional e espiritual também em reciclagem e renovação das impressões que recebem na interação com o entorno, isso durante um período de jejum!! Essa ciencia de cura natural diz que cada pessoa precisa de um tipo de jejum, não é bom um jejum total para todos, e também a frequencia com que é feito é variável para cada indivíduo. O que determina essas especificidades é a constituição energética, o tipo de desequilíbrio que apresenta e a ‘força’ que cada um de nós expressa. Um terapeuta ayurvédico sabe como diagnosticar essas características e recomendar o tipo de jejum adequado para cada ser-humano. Ayurveda é assim, oferece orientações particulares, apesar de ser baseado em leis universais.

Aline Amra
Terapeuta Ayurveda




Fonte Original: Pravoslavie

Anúncios