O Ministério da Saúde, por meio do seu Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis, emitiu a Nota Informativa 121/2016, na qual reitera que o farmacêutico está enquadrado no grupo prioritário a ser imunizado contra o vírus influenza. A nota foi emitida em resposta à solicitação da Procuradoria Regional da União da 3ª Região SP/MS, em decorrência da Ação Civil Pública movida contra a União pelo Conselho Regional de São Paulo (CRF-SP), por causa da recusa de vacinar, contra a gripe, os farmacêuticos daquele estado.

É importante frisar que a nota refere-se a todos os farmacêuticos e, considerando o prazo previsto para o término da campanha de vacinação prioritária (20 de maio), os profissionais aos quais foi negada a vacina devem comparecer aos postos de vacinação munidos da mesma. Para imprimir o documento, acesse o link:

Caso tenha alguma dificuldade entre em contato com seu CRF.

Fonte: Comunicação – CFF

O CRF-PR também reivindicou os direitos de trabalhador de saúde para Farmacêuticos. Confira nota da Diretoria do Conselho clicando aqui.

 

Anúncios