Uma boa notícia pode estar a caminho para a população masculina: um novo exame de urina pode evitar o método invasivo de diagóstico, a biópsia. Em estudo recente, pesquisadores da Universidade de Columbia (NY, USA) conseguiram detectar o RNA de três genes relacionados ao desenvolvimento do câncer de próstata usando o ensaio diagnóstico o ExoDxTm Prostate (da IntelliScore) para exame da urina. O RNA estava encapsulado em estruturas revestidas com membranas lipídicas chamadas exossomas, que foram excretadas pelas células cancerosas pela urina. O estudo foi publicado no dia 31 de março de 2016 na edição online do JAMA Oncology.

Centenas de milhares de biópsias poderão ser evitadas em todo o mundo

De acordo com os pesquisadores, na verdade o novo método mostrou-se mais eficiente do que a biópsia, não apenas identificando corretamente 92% dos homens
com alto grau de câncer, mas também previu alto grau de câncer em 66% dos homens cuja biópsia havia indicado baixo grau ou nenhum câncer. Na prática isso
significa que o novo teste teria poupado 27% dos homens de passarem por uma biópsia sem necessidade.

A expectativa da equipe que conduziu o estudo é que ele seja uma melhoria significativa além do exame PSA na distinção entre baixo e alto grau da doença, principalmente para aqueles chamados pacientes da zona cinzenta do PSA. O novo exame deverá reduzir centenas de milhares de biópsias desnecessárias
por ano em todo o mundo, poupando muitos pacientes dos riscos, dores e incômodos associados às biópsias de próstata.




Fonte: SBAC

Anúncios