Muitos colegas me perguntam:

“Como faço para vender mais para o meu cliente que busca seus medicamentos gratuitamente pelo Programa Farmácia Popular?

Os clientes que buscam seus medicamentos, para controle do diabetes e hipertensão, gratuitamente nas farmácias credenciadas no programa “Aqui tem Farmácia Popular”, nem sempre são pacientes do SUS. Muitas pessoas, que frequentam os médicos pagos, pelos convênios ou até mesmo particular, utilizam este benefício da gratuidade de medicamentos orais e insulinas.

Muitos deles vão a uma das farmácias credenciadas, solicitam sua medicação, entregam os documentos, assinam o comprovante, viram as costas e vão embora, sem deixar nenhum centavo a mais na farmácia.

Todo este processo leva um certo tempo, pois é necessário preencher uma série de informações no sistema que vai se comunicar com oDataSUS e dar o retorno com a autorização.

O que você faz durante este tempo de atendimento, onde o cliente ainda esta em seu estabelecimento aguardando?

Você já pensou em usar este tempo para escutar seu cliente e descobrir quais são suas necessidades?

Já pensou em aproveitar este tempo, em que seu cliente esta disposto a preencher um cadastro, para solicitar mais informações do que somente as necessárias para a autorização?

Imagine o cliente que vem buscar insulina, ele vai precisar aplicar esta insulina. Se ele pega frascos de 10ml, ele precisa de seringas, se ele leva refil, ele tem a caneta e necessariamente vai precisar de agulhas.

Este cliente necessita de mais produtos, que você pode ofertá-lo, aumentando assim o seu ticket médio. Se ele usa insulina, ele faz medições de glicose capilar, então ele também faz uso de tiras para medir glicose. Você sabe qual é o medidor de glicose ele usa?

Sua farmácia possui estes produtos em seu portfolio? Você e sua equipe estão preparados para identificar estas e outras necessidades deste cliente? Ou você se contenta somente com o repasse feito pelo programa Farmácia Popular e não oferta mais nenhum produto para este cliente?

O primeiro passo é você aproveitar a disponibilidade do seu cliente em fornecer informações pessoais que serão usadas para autorização da entrega da medicação, para fazer um cadastro mais completo, solicitando informações como por exemplo:

  • Número do celular;
  • e-mail;
  • Tamanho da agulha que usa;
  • Quais são os outros medicamentos de uso contínuo usados;
  • Qual a marca e modelo do medidor de glicose;
  • Quantos testes de glicose faz por dia | semana ou mês

Ao fazer um cadastro de seu cliente você pode iniciar um relacionamento com ele, usando as ferramentas da internet tais como e-mail marketing, whatsApp, facebook, etc…

Conhecendo as necessidades do seu cliente, se torna mais fácil sua fidelização através de ações pontuais como:

  • Envio de lembretes que a medicação de uso contínuo esta terminando;
  • Envio de informações educacionais relacionadas a sua patologia;
  • Promoções de produtos específicos de interesse deste cliente, como tiras para medir glicose, agulhas, seringas, entre outros tantos produtos que uma pessoa com diabetes tem necessidade em seu dia a dia.

O cliente diabético visita a farmácia de 3 a 8 vezes mais que qualquer outro cliente e pode impactar em até 31% o faturamento da farmácia, pois ele possui o maior ticket médio do varejo farmacêutico. Se seu cliente usuário da gratuidade de medicamentos da Farmácia popular não esta gastando em sua farmácia, pode estar certo que ele esta gastando em outra. Cative este cliente da forma certa e ele será fiel ao seu serviço.

Quer saber mais como fidelizar o cliente diabético em sua farmácia? Acesse: monicalenzi.com.br

Monica Lenzi é Farmacêutica, Consultora e Palestrante, Educadora em Diabetes Especialista no atendimento ao cliente diabético na Drogaria. Fundadora da Farmácia Doce Vida – Especializada em Diabetes




Fonte: Majister

Anúncios