Ana Claudia Salles, de 38 anos, já havia reclamado dos efeitos colaterais do produto

Ana Claudia Salles tinha 38 anos

Ana Claudia Salles, de 38 anos, morreu, na noite de segunda-feira (1), depois de sofrer uma parada cardiorrespiratória enquanto estava internada em um posto de saúde do bairro Nova Bahia, em Campo Grande. A família acredita que o óbito tenha relação com medicamentos que ela havia ingerido para emagrecer.

À reportagem do Portal Correio do Estado, a irmã dela, Glaucea Regina da Silva Paiva, 41, contou que Claudinha, como era conhecida entre os amigos, recebeu a indicação da semente de noz da índia na academia que frequentava e passou a fazer uso do medicamento natural em 2015.

Ela chegou a dar depoimento à TV Morena, comentando sobre os efeitos colaterais que sentiu depois de consumir o produto: falta de ar, inchaço, cansaço, fraqueza no corpo, queda de pressão e até desmaios. Ela teve ainda uma lesão no fígado, com derramamento da bílis. À época, ela foi diagnosticada com intoxicação hepática e deixou de usar o produto.

Ana Claudia teve hepatite quando criança e a ingestão do medicamento pode ter agravado a situação. Ela aguardava por um transplante de fígado.

No domingo (31), ela reclamou de falta de ar e foi levada para o posto, onde ficou internada. Ela chegou ao local consciente, mas teve piora no quadro, foi entubada e morreu.

Ana Claudia era estudante de psicologia e cantora evangélica. Ela deixa dois filhos, uma jovem de 18 anos e menino de três. O sepultamento será às 8h de quarta-feira no Cemitério Memorial Park situado na Avenida Senador Filinto Muller.

O perigo que vem do outro lado do mundo!

Com tantos produtos para emagrecer sendo comentados a todo instante, ficamos confusos sobre o que realmente funciona. A dúvida de hoje é: Será que a noz da Índia emagrece mesmo?

Perder peso está sempre entre os nossos principais objetivos de vida. Todo início de ano há a promessa de que aquele é o ano para entrar em forma, assim como toda a semana há a menção da próxima segunda-feira para começar uma dieta. E sempre que buscamos formas para alcançar esse objetivo, vemos que há infinitas opções em dietas, medicamentos, exercícios e outros recursos que prometem a eficácia na redução de peso.

Mas acabamos esquecendo de uma coisa que é essencial e que devemos ter sempre em mente: emagrecer e emagrecer com saúde são coisas diferentes e que a busca pela boa forma depende de um trabalho que leva algum tempo e que a paciência e a persistência devem estar sempre conosco.

Nesse “boom” de coisas que aparecem como emagrecedoras há muitas, mas muitas, promessas de produtos naturais que ajudam a promover a perda de peso – como a noz da Índia, que é o nosso assunto.

Antes de começarmos a falar a noz da Índia, é importante registrarmos que mesmo que determinados produtos se mostrem realmente eficazes no auxílio à redução de peso, não existem milagres – o milagre quem faz é você, ao tirar vantagem do que de bom esses produtos oferecem, sabendo que são apenas coadjuvantes no processo de emagrecimento. Emagrecer dependerá de você ter uma alimentação saudável e da prática de exercícios físicos, bem como o acompanhamento de um médico endocrinologista ou nutricionista.

Outro ponto importante é a veracidade de tudo ao que temos acesso. Não é porque determinado produto vai lhe fazer emagrecer 5 quilos em 2 dias que você vai sair comprando. É preciso pesquisar, ir atrás, perguntar e procurar por referências.

O que é a noz da Índia

Noz da Índia

Trata-se de uma semente, seu nome científico é Aleurites moluccana, à qual propriedades de auxiliar na queima de gordura são atribuídas. Como outros benefícios, atribui-se o combate à celulite, ajuda a baixar o colesterol, ajuda a prevenir prisão de ventre, diminui a ansiedade e a vontade de comer doces, diminui a fome, entre outros.

Uma questão que trazemos à tona é sobre os efeitos emagrecedores quase milagrosos da noz da Índia, que se espalham pela web – e queremos saber se a noz da Índia emagrece de verdade.

A noz da Índia emagrece mesmo?

A internet afirma que noz da Índia emagrece, é muito eficiente na perda de peso e ajuda a eliminar até 12 quilos em um mês. Porém, há uma chamada “noz falsa”, que é a de nome científico Thevetia peruviana, conhecida como chapéu- de-napoleão e que é altamente tóxica.

O problema é que há informações desencontradas, dependendo de onde você ler sobre a noz da Índia. Pesquisando sobre o assunto, descobre-se que:

  1. Há sites que afirmam que a legítima noz da Índia é a Aleurites moluccana, e que sim, ela ajuda emagrecer.
  2. Outro site afirma que a Aleurites é a falsa, que a verdadeira é a Thevetia peruviana, e que essa sim, ajuda a emagrecer.
  3. Outros afirmam que a Aleurites tem uso medicinal, mas não como emagrecedor.
  4. Outros nem mencionam o fato delas – ou de uma delas – ser tóxica.

E agora?

Continuando a pesquisa chegamos ao site da Secretaria da Saúde de Goiás, que alerta sobre um produto tóxico que está sendo vendido como emagrecedor – e que produto é esse? A Thevetia peruviana. Segundo o site,

“a planta é altamente tóxica, da raiz à semente…se associada a outro medicamento, como um diurético por exemplo, pode causar uma parada cardíaca e levar até à morte.”, dito pela médica homeopata Dra. Debora Mendes, do Hospital de Medicina Alternativa. (fonte:http://www.saude.go.gov.br/index.php?idMateria=97041)

E sobre a “legítima noz da índia”, a Aleurites moluccana, o que encontramos foi que em Sidney, na Australia, está sendo comercializado um produto da América do Sul, com o nome botânico deAleurites moluccana, conhecido lá como “Latin Seed” e “Slim Seed” (semente latina e semente emagrecedora, em tradução livre), que alega ter a habilidade de reduzir o peso corporal – e que isso está sob investigação da NSW Food Authority. Outros dois órgãos de saúde da Austrália alegaram que a propaganda na internet garante a redução de peso e que as palavras e afirmações usadas na publicidade dão a entender e podem ser interpretadas como se fosse um conselho médico. A última notícia é de que continuam investigando e tentando descobrir se as propriedades da noz da índia são verdadeiras. (fonte: http://www.foodauthority.nsw.gov.au/news/media-releases/mr-13-Mar-11-false-medical-claims-diet-seed/#.U-zC9qOTwx_)

O site Herbal Safety traz alguns dados sobra a noz da Índia e afirma que não há estudos científicos sobre os efeitos da semente em humanos. (fonte: http://www.herbalsafety.utep.edu/facts.asp?ID=51)

Isso mostra o quão suscetíveis nos vemos quando estamos em busca de produtos que nos ajudem a emagrecer. O site trouxe dados e o que podemos dizer quanto à isso é que, em caso de dúvida, não faça uso da semente. Isso só reforça o que já sabemos, que para emagrecer devemos seguir o caminho saudável e com acompanhamento de profissionais. É mais demorado, mas estamos cuidando da nossa saúde. Temos tanto tempo para outras coisas, por que não teríamos para emagrecer com saúde?

Registrando que todas as informações foram colhidas da web, que estão acessíveis à qualquer pessoa, basta que pesquise por “noz da Índia” e que sobre as outras declarações as fontes são informadas, para que o leitor possa consultar a veracidade da informação.


Fonte: Mudo Boa Forma e Correio do Estado com adaptações e modificações para o Blog

 

Anúncios