O hábito faz o monge? A primeira impressão é a que fica? Uma imagem vale mais do que mil palavras?

Se a sua resposta foi sim para a maioria das perguntas acima, e olha que não foram muitas! (risos). Contrariando o filósofo, e adaptando para nosso contexto atual: Sim sua imagem passa para o cliente o quanto você tem a primeira vista qualidades como: confiabilidade, credibilidade, profissionalismo, conhecimento…

Não sei se é um padrão natural ou imposto a muito tempo pela sociedade, mas se vestir bem além de passar as qualidades acima enumeradas sempre serviu pra separar quase que em castas as categorias profissionais assim  como diferenciar os de uma mesma categoria.

Se sucesso atrai sucesso, uma imagem de vencedor, demonstra aos clientes que você é bem sucedido naquilo que faz. Não pro acaso, bons profissionais se vestem bem, seja utilizando de uniformes ou moda social, seja mais tradicional ou moderno, e o detalhes dizem tudo, mesmo que superficialmente!

Vivemos num pais tropical e dependendo a realidade da empresa que você trabalha usar uniformes, ou moda social, blazer, gravata, jaleco soe estranho, fora de contexto e nada prático, ainda mais se o ambiente não for climatizado, principalmente no verão!

Por mais simples e modesto que seja seu vestuário, ele no mínimo deve ser limpo, sem furos, rasgos, sapatos engraxados, cabelo cortado e alinhado ( homens) , maquiagem e acessórios dentro do contexto na qual a empresa requer…

De certa forma, todos os trabalhadores deveriam aprender noções básicas de como se vestir adequadamente. É claro que o fator financeiro e a autoimagem pessoal pode interferir positivamente ou negativamente neste processo. Muitos até sabem o que vestir e combinar, mas não tem o capital para repaginar o guarda roupas. Por outro lado a maioria das pessoas se sentem estranhas e desconfortáveis  ao se vestir bem mas se sentirem mau…

Não entendemos nada de moda, mas fomos a luta e pesquisamos e aqui vai um guia rápido de como se vestir bem para atender seus clientes na farmácia, drogaria.

Como o farmacêutico deve se vestir para atender o cliente?

O guarda-roupa de trabalho tem que ser feito para “não perder tempo”. Para isso, a regra é seguir uma lógica de uniforme: invista em peças básicas com cores neutras que possam ser coordenadas entre si. Tudo sem perder de vista o tipo de roupa de escritório que vigora no ambiente de profissional que você atua.

Engana-se quem pensa que o jaleco usado pelos farmacêuticos (e outros profissionais de saúde) é justificativa para não pensar com mais cuidado nas roupas de trabalho. E isso começa com a escolha dos tecidos que devem ser mais fluídos e “molengo”.

“Nada de peças estruturadas, pregas e babados”. Aposte em malhas, algodão sem elastano – “tecidos que caem naturalmente” e, com isso, não causam volume sob o jaleco. As cores devem ser mais neutras.

A dica para profissionais de saúde é modelar seu guarda-roupa de acordo com o público que atende. Se o trabalho envolve classes menos abastadas, vale looks mais informais – sob o jaleco. Para outros níveis, valem roupas mais formais.

Para os homens, no primeiro caso, a combinação de calças de algodão com corte de alfaiataria, camisas de manga longa ou camiseta gola polo e sapato de couro é uma boa pedida. Para as mulheres, são indicados vestidos, saias e calças de algodão combinadas com blusas mais informais. No segundo caso, calça de lã, camisa social e gravata, para os FARMACÊUTICOS, e calças alfaiataria, pantalonas e blusas em tecidos mais nobres, para as FARMACÊUTICAS.

Fonte consultada: Exame Abril com modificações e adaptações para o Blog.

Até mais e até o próximo post:

16105_884992771563339_878131978106998776_n

 

Anúncios