Anvisa aprova radiofármaco xofigo

A Anvisa aprovou o Xofigo® (radium 223) , para o tratamento de pacientes com câncer de próstata resistente à castração (CPRC), metástases ósseas sintomáticas e doenças metastáticas viscerais desconhecidas. O Xofigo® é o primeiro agente terapêutico emissor de partículas radioativas alfa aprovado pela FDA que demonstrou melhorar a sobrevida global (SG) e postergar ao longo do tempo os primeiros sintomas de metástase óssea quando comparado ao placebo, conforme demonstrado no ensaio clínico principal de Fase III ALSYMPCA.

A próstata é uma glândula exclusiva do sistema genital masculino, que se localiza abaixo da bexiga. Sua função é produzir substâncias que vão ajudar a tornar o sêmen mais fluido, facilitando o deslocamento dos espermatozoides. Mais do que qualquer outro tipo, o câncer de próstata pode ser considerado uma doença da terceira idade, pois cerca de três quartos dos casos no mundo ocorrem em homens partir dos 65 anos.

Atualmente, o câncer de próstata é o quinto câncer que mais mata homens no mundo. De acordo com dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA), no Brasil, ele ocupa o primeiro lugar no ranking de tipos mais frequentes da doença.

Segundo o Dr. Fernando Maluf, Chefe da Oncologia Clínica do Centro Oncológico Antonio Ermírio de Moraes-Beneficência Portuguesa, o surgimento de Xofigo® pode ser considerado de muito significado clínico e científico porque o medicamento pode ser utilizado no tratamento de câncer de próstata metastático. “É um tratamento muito interessante porque é o primeiro que utiliza um radioisótopo, partícula que apresenta um núcleo atômico instável que emite energia quando se transforma num isótopo mais estável e impede o crescimento tumoral, que aumentou a sobrevida dos pacientes. Nenhum outro tratamento conseguiu estes resultados”, explica o Dr. Fernando Maluf.

O Xofigo® apresenta um perfil de segurança favorável e tem potencial para melhorar os resultados entre os pacientes de forma completamente inovadora. Seu princípio ativo, o radium 223, emite partículas alfa que atuam sobre as células cancerígenas em metástases ósseas.

Aproximadamente 90% dos pacientes com câncer de próstata metastático apresentam indícios de metástases ósseas que podem levar a um aumento na frequência de eventos esqueléticos e já demonstraram ser a principal causa de morbidez e morte entre pacientes com CPRC.

“O Xofigo® melhora os sintomas da doença e aumenta a qualidade de vida dos pacientes”, completa o Dr. Fernando Maluf.


Fonte:Pfarma

Anúncios