É lamentável o número de estabelecimentos que vendem antibióticos sem a receita médica. Que inclusive profissionais Farmacêuticos são condizentes com tal erro. Dispensam os ditos “cartelados” para tentar burlar a RDC 20/2011.
É comum ouvirmos a seguinte expressão: “Vende antibiótico’ sem receita?”. Quando dizemos que só com receita o cliente ainda bravo diz que irá comprar na outra drogaria porque lá vende sem receita.
20140213_085156_resized
A situação existe e é pouca quase nula a fiscalização nesse sentido. Deixando profissionais e proprietários de drogaria atuarem na margem da ilegalidade.
E nos perguntamos: Existe alguma penalidade? Sim existe. Caso constatado o estabelecimento nesta irregularidade, sofre a infração Sanitária Lei nº. 6.437, de 20 de agosto de 1977 que pode ser multa, perda da licença do Alvará, interdição do estabelecimento entre outros. Para o profissional Farmacêutico sofre processo ético, pelo menos deveria. O farmacêutico poderá ser punido com pagamento de multa, suspensão de três meses a um ano e, em última instância, o que dificilmente acontece, perder seu registro farmacêutico.
Por isso sempre sugiro que profissionais Farmacêuticos sempre trabalhem em empresas sérias que respeitem as RDC’s pois mais cedo ou mais tarde a casa pode cair e você se dar mal.

Fonte: Farmacêutico In Foco

Anúncios